terça-feira, 15 de junho de 2010


E eu me torno a frágil garota, que quer se esconder, quer se proteger, essa não sou eu. Eu sou a que encara de frente, e que passa por seus medos. Tentar esconder meus sentimentos agora é tolice, e tentar me proteger de você se torna ridículo. Vou me proteger de quem me faz tão bem? Não, eu quero e preciso de você. Eu vou deixar o passado, eu vou tentar esquecer do futuro, e quero cuidar e viver o presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário